sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Briga na Justiça por Cópia de Designer de IPAD e IPHONE.

Samsung perde ação para a Apple Ações da sul-coreana, que pode perder US$ 12 bilhões em valor de mercado, caem 7,45% A Apple ganhou na Justiça a longa batalha com a Samsung acerca das patentes de smartphones, fazendo a empresa sul-coreana perder cerca de US$ 12 bilhões em valor de mercado e fazendo suas ações fecharem em queda de 7,45% - sua maior baixa diária em quatro anos. A briga nos tribunais já durava mais de um ano. A Apple alegava que a Samsung teria copiado o design de seus aparelhos, entre eles os seus mais populares, como o iPad e o iPhone, para fabricar os seus próprios produtos, como o tablet Galaxy Tab e o telefone Galaxy. "Intencional" Para o júri, a violação das patentes da Apple por parte da Samsung foi "intencional", e incluíram diversas tecnologias da Apple, como: design, disposição de ícones na tela, zoom táctil, gestos de interação, entre outros. Das sete alegados pela Apple, seis foram aceitos pelo júri. A Samsung, que será obrigada a pagar US$ 1,05 bilhão a companhia norte-americana, já afirmou que vai recorrer. Além disso, alguns de seus produtos mais importantes e com maior fatia de mercado - entre eles o recém-lançado Galaxy S3 - devem ter sua comercialização proibida. "Ainda há uma série de variáveis, incluindo a decisão final, que vai demorar pelo menos um mês em relação ao recente veredito, e sobre se haverá proibição de vendas dos principais produtos da Samsung, como o celular Galaxy S3", disse um gestor de recursos na Coréia do Sul, um dos principais investidores institucionais na Samsung até o fim de março. Banimento A Apple afirma, em documento enviado ao Tribunal da Califórnia, quer que seja banidos permanentemente os seguintes aparelhos da concorrente: Galaxy S 4G, Galaxy S2 AT&T, Galaxy S2 Skyrocket, Galaxy S2 T-Mobile, Galaxy S2 Epic 4G, Galaxy S Showcase, Droid Charge e Galaxy Prevail, além do Galaxy Tab 10.1 seja banida. O tribunal da Califórnia marcou para 20 de setembro uma audiência para decidir se proíbe a comercialização de vários modelos de smartphones e tablets da Samsung. Em mensagem a seus funcionários, o atual CEO da Apple, Tim Cook, admitiu que foi "com muita relutância" que a Apple decidiu prosseguir com o processo judicial, mas que o fez para que a Samsung "parasse de copiar seu trabalho". "Para nós, este processo sempre foi mais importante do que patentes e dinheiro", afirmou Cook, em e-mail, acrescentando que a Apple "valoriza a originalidade e a inovação e trabalha para fazer os melhores produtos do planeta". Na mesma mensagem, Cook disse que a empresa tem "uma dívida de gratidão com o júri", e aplaudiu sua decisão, por julgar o comportamento da Samsung e enviar uma mensagem em alto e bom som, que roubar não está certo. "A montanha de provas que foram apresentadas durante o processo demonstrou que as cópias da Samsung eram ainda mais graves do que achávamos.", afirmou o CEO, na mensagem destinada aos funcionários. Benefício Algumas companhias podem se beneficiar com esta proibição, especialmente Nokia e Research In Motion (RIM), que perderam grande fatia de mercado com a concorrência entre Apple e Samsung. As ações da Nokia, que atualmente encontra-se em difícil situação financeira caminhando para o quinto ano consecutivo de perdas, subiram mais de 11%, para 2,778 euros. Com isso, anula um pouco dos prejuízos de 26,41% que acumula desde o início deste ano. Outra companhia que passa por um período conturbado, a RIM, fabricante dos celulares Blackberry, também tiveram alta em seus papéis, que subiram 4,58% no mercado alemão, para 5,804 euros. As ações da Apple também subiram, mais de 2%, fazendo o valor de mercado da Apple crescer mais de US$ 13 bilhões, para cerca de US$ 635 bilhões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário